Exercício aeróbio e anaeróbio?



Quando você faz uma avaliação no intuito de iniciar um programa de atividade física geralmente recebe uma prescrição que estabelece a necessidade de realização de sessões de exercícios aeróbios e anaeróbios. Gostaríamos, portanto, de esclarecer o significado dessas nomenclaturas:
Os nomes se referem ao tipo de metabolismo energético que está sendo utilizado. Como já bordamos aqui na coluna, para produção de trabalho o músculo necessita de energia (ATP). Para fabricar essa energia nosso organismo dispõe de três formas básicas: Sistema ATP/CP, Sistema do Ácido Lático e Sistema Aeróbio.
O ATP/CP é o sistema anaeróbio mais rapidamente disponível para obtenção de energia no nosso organismo, pois se utiliza do ATP (trifosfato de adenosina) e CP (creatina fosfato) presentes no músculo, portanto prontos para serem disponibilizados. Quando iniciamos qualquer exercício, é o primeiro sistema a entrar em atividade. Nos exercícios de alta intensidade e curta duração (0 - 10 segundos) é a fonte para produção de ATP que sustenta a realização dos famosos exercícios anaeróbios "aláticos".
No início ou mudança de intensidade de qualquer exercício essa fonte também tem atuação importante. Por exemplo, quando estamos em repouso e começamos um exercício leve ou moderado, o aumento do consumo de oxigênio é tão elevado que o organismo não acompanha, e as fontes prontamente disponíveis são anaeróbias, o sistema ATP-CP e o Sistema de Ácido lático. Isso, porque o aumento do consumo de oxigênio só atinge um estado estável em um período de 1 a 4 minutos do início do exercício, o que explica o fato de a fase inicial de qualquer exercício ser geralmente difícil.
Mas, é importante pontuar que o sistema ATP-CP é uma fonte anaeróbia que dura apenas alguns segundos, no máximo 10. Como sustentar, então, a intensidade do exercício e a necessidade de energia? Com o prolongamento do esforço entra em entra em ação outro sistema anaeróbio, o Sistema do Ácido Lático. Neste, a obtenção de ATP é oriunda da quebra do glicogênio, que é uma substância presente também no músculo.
É com o metabolismo do glicogênio que se produz o tal ácido lático. Esse sistema é utilizado nos exercícios de alta intensidade e média duração (até 1 minuto e meio), ou seja, é responsável pela energia utilizada nos exercícios anaeróbios láticos. O principal substrato energético do sistema anaeróbio é à base de carboidratos, e o nome do sistema deriva do fato de que não é necessária a presença de oxigênio para que este atue.
O terceiro sistema de produção de energia (ATP) durante o exercício é o Sistema Aeróbio. Neste, a obtenção de ATP acontece em função de uma cadeia de reações químicas denominadas de "Ciclo de Krebs", ciclo que tem sua ação maximizada nos exercícios de longa duração e intensidade baixa ou moderada.
A produção de ATP pelo Sistema Aeróbio não é uma ação tão rápida quanto acontece com os outros sistemas. Essa característica impede a sua utilização em exercícios de alta intensidade, que demandam resposta rápida, isto é, necessitam de energia prontamente disponível. O "Ciclo de Krebs" só acontece na presença de Oxigênio, ambiente comum em exercícios de longa duração e baixa ou moderada intensidade, denominados exercícios aeróbios. O principal substrato energético utilizado nesse tipo de exercício é a gordura.
Portanto, os exercícios aeróbios são aqueles realizados de forma contínua, com obtenção de um estado estável (steady state), que envolvem grandes grupos musculares, como caminhada, ciclismo e corrida em ritmo leve ou moderado. Por outro lado, os exercícios anaeróbios são praticados em alta intensidade, envolvem esforço e descanso (intervalado), devido à impossibilidade de sustentá-los por longo período, pois as fontes se esgotam rapidamente. São exemplos de exercício anaeróbio os "sprints" de corrida, natação, ciclismo, além dos exercícios de musculação realizados em alta intensidade.
É, entretanto, importante ressaltar, que as fontes energéticas não são mobilizadas isoladamente. O que acontece, a depender do tipo de exercício, é uma determinada fonte ter a sua participação enfatizada, mas com todas as outras atuando de forma conjunta.
Os resultados ou adaptações gerados pelos tipos de exercícios citados também são diferentes, mas isso é assunto para outra coluna.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers