Diabetes mal controlada aumenta o risco de problemas nos olhos e pés




A diabetes é uma doença que atinge cerca de 347 milhões de pessoas, segundo dados da Organização Mundial de Saúde. Se bem controlada, ela não prejudica a qualidade de vida do paciente; porém, se não houver o controle adequado, o diabético pode ter riscos de problemas na visão, nos pés e também nos rins, nervos e coração, como alertaram o endocrinologista Alfredo Halpern e o oftalmologista Emerson Castro no Bem Estar desta quarta-feira (21).
Em relação à visão, o risco aumenta porque a diabetes provoca alterações nos vasos do corpo e, no caso dos vasos dos olhos, que são bem pequenos, pode causar também pequenos furos que dificultam a irrigação de certas áreas, o que leva à retinopatia diabética, uma das principais causas de cegueira.
Essa lesão nos vasos dos olhos pode também causar um derrame de sangue, que provoca manchas prejudiciais à visão. Por isso, o diabético deve fazer o exame de fundo de olho, pelo menos, uma vez por ano e precisa também manter a doença bem controlada como uma medida de prevenção.

dIABETES (Foto: Arte/G1)
Em alguns casos, esses vasos podem ser “cauterizados” com um tratamento a laser, como fez a dona de casa Leda Ferreira, mostrada na reportagem da Marina Araújo (veja no vídeo ao lado). Nessa situação, a mancha da retinopatia pode melhorar ou simplesmente não evoluir, mas em quadros mais graves, quando o derrame de sangue é muito grande, pode não ter efeito e a pessoa perder a visão.
Pode ocorrer ainda de a retina ficar pouco irrigada e ir “morrendo” aos poucos, até a pessoa perder a função do órgão e não enxergar mais. Dados mostram que diabéticos há 20 anos têm 90% de chance de ter algum grau de retinopatia, no entanto, como lembrou o endocrinologista Alfredo Halpern, esses problemas podem ser evitados e controlados se a diabetes estiver sob controle.
Como prevenção, os médicos alertam que pacientes com diabetes tipo 2 devem fazer acompanhamento com um oftalmologista após 5 anos do descobrimento da doença. Já quem tem diabetes tipo 1 precisa fazer uma consulta assim que for feito o diagnóstico. Para detectar a retinopatia diabética, o exame feito é o de fundo de olho, simples e barato – se diagnosticada, o médico vai indicar o melhor tratamento e, principalmente, se preocupar em controlar a diabetes.
A dica de controle como prevenção vale também para evitar outros problemas. A má circulação, seja por causa dos pequenos vasos sanguíneos ou grandes, pode lesar o coração, o cérebro, os membros inferiores, os rins, os nervos e também a pele, além de retardar a cura de lesões. Por isso, os pacientes com diabetes apresentam muitas complicações graves em longo prazo, como infartos e AVC, por exemplo. No caso dos rins, pode ocorrer uma alteração no fluxo e, consequentemente, insuficiência renal; nos nervos, pode ocorrer uma neuropatia, que é a falta de sensibilidade em qualquer região do corpo. 
No entanto, as complicações são mais comuns nos membros inferiores e, por isso, os pacientes com diabetes descontrolada devem ter uma atenção especial principalmente com os pés, como alertou a reportagem do Phelipe Siani (veja no vídeo ao lado).
Isso porque as lesões que o excesso de açúcar no sangue provocam nos vasos e nervos atrapalham a irrigação e, somadas à falta de sensibilidade, podem levar a quadros mais sérios – segundo o endocrinologista Alfredo Halpern, qualquer lesão no pé, por exemplo, demora mais para cicatrizar e, por isso, pode se transformar em úlceras, infecções importantes, trombose e, em alguns casos, amputações.

FONTE: G1.globo.com
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers