Dieta cetogênica cíclica.


A maioria das pessoas acredita que precisa apenas perder peso. Ocorre que, em uma perda de peso com uma dieta tradicional do tipo “comer menos calorias do que se gasta”, você perde tanto gordura quanto músculo. O resultado pode ser sim um corpo mais magro, porém também mais fraco.
Não seria melhor uma dieta que faz perder apenas gordura enquanto protege a massa magra? Ela existe e chama-se dieta cetogênica cíclica.
A dieta cetogênica tradicional foi popularizada pelo Dr. Robert Atkins. Em resumo, essa dieta alega que o que causa a atual epidemia de obesidade não é o consumo de muita gordura e sim o consumo exagerado dos carboidratos, sobretudo os carboidratos refinados. Hoje em dia, a maioria da população come até 100 vezes mais carboidratos do que há algumas décadas.
Entenda-se por carboidratos alimentos como massas, pão branco, biscoitos, sorvete, arroz branco, bolo, chocolate. Tudo o que é produzido com vilões como o açúcar e a farinha de trigo refinada.
Na dieta cetogênica, para perder gordura, todos esses alimentos são cortados. Em compensação, tudo o que não é carboidrato – ou seja, proteína, gordura e fibra – pode ser consumido à vontade, quantas vezes quiser, na quantidade que quiser. Isso resulta em um cardápio com opções bem saborosas:
  • Picanha
  • Salmão
  • Bacon
  • Queijos brancos
  • Ovos
  • Creme de leite
  • Patês
  • Presunto
  • Peito de peru defumado
  • Mortadela
  • Legumes
  • Azeite
  • Castanhas
  • Frango
  • Peixe
  • Todos os tipos de carne, incluindo gordurosas como cupim e maminha

Entendendo a cetose

O corpo usa os carboidratos como fonte primária de energia. Quando nós cortamos os carboidratos do cardápio, em três dias o nosso organismo entra em cetose. Isso quer dizer que ele passa a usar gordura como fonte primária de energia.
Por estranho que possa parecer, você vai precisar comer gordura para que o corpo passe a queimá-la. Se não comê-la, não pense que o organismo vai imediatamente queimar as que você tem no corpo. Ele vai pensar algo como “opa, não está vindo gordura, melhor preservar as reservas que tenho aqui”.
[learn_more caption="Como saber se você entrou em cetose?"]Para saber se você realmente conseguiu reduzir o consumo de carboidratos a ponto de entrar em cetose, pode comprar em farmácias umas tiras que são vendidos para diabéticos chamados Ketostix. Basta urinar nas tiras que elas indicaram uma coloração que mostra se você está ou não em cetose.[/learn_more]
Uma vez que a gordura virou a fonte principal de energia do corpo, aos poucos ela vai sendo consumida tanto dos alimentos quanto do seu corpo. E o melhor: como não há mais carboidratos, não há mais picos de insulina que geram as temidas gorduras localizadas. Se não há mais picos de insulina, não há mais inibição da liberação do hormônio do crescimento, que ajuda a criar músculos no corpo.
Os primeiros dias, enquanto o corpo muda do modo-carboidrato para o modo-gordura, são os mais difíceis, podendo até gerar uma dor de cabeça ou mal estar. Isso acontece por que estamos subvertendo a maneira como o organismo trabalha.

Fazendo ciclos para ganhar músculos

O problema da dieta cetogênica tradicional é que por vezes a pessoa pode ficar sem resistência para fazer exercícios físicos. Se você quer perder gordura sem ficar flácido, os exercícios são fundamentais.
É aí que entra um pequeno ciclo de altos carboidratos para preencher nossos estoques de glicogênio. Relembrando: o corpo leva três dias para entrar, ou sair, da cetose. Então tudo o que você tem a fazer é manter um ciclo de cinco dias comendo proteína, gordura e fibra – mantendo os carboidratos em índices baixíssimos, entre 20 e 40 gramas por dia – e depois alternar para um ciclo de dois dias comendo proteína, fibra, muito carboidrato e pouca gordura. Fazendo isso, você acumulará um estoque de carboidratos para os exercícios da semana.
Quando falamos em consumir muito carboidrato, estamos nos referindo sobretudo aos bons carboidratos. Isso significa arroz integral, macarrão integral, frutas, etc. Os doces, sorvetes, bolos e outras porcarias devem continuar fora do cardápio, principalmente se o objetivo é ainda perder muito peso.
Dieta Metabólica
A dieta cetogênica cíclica permite manter uma lógica muito boa de cortar os carboidratos durante os dias úteis e comê-los nos finais de semana. Uma dica interessante: nas duas primeiras semanas, o ideal é não fazer o ciclo de alto carboidrato, mantendo o primeiro final de semana apenas com proteína, gordura e fibra.
Mais sobre a Dieta Cetogênica pode ser encontrado em pesquisas sobre Dr. Robert Atkins ou em seus livros. E sobre a Dieta Cetogênica Cíclica pode ser encontrando no livro Dieta Metabólica, do Dr. Mauro Di Pasquale.

Isso é saudável?

A discussão sobre se cortar os carboidratos é algo saudável ou não é extensa. A maioria dos nutricionistas alega que não. O Dr. Atkins fez uma descoberta importantíssima, identificando os carboidratos como responsáveis pelo grande acúmulo de gordura. Porém, errou ao generalizar isso para todos os carboidratos, incluindo as frutas.
As frutas, junto com as verduras, são os alimentos mais saudáveis para o nosso corpo. Uma dieta que prega o corte de frutas não tem como ser saudável a longo prazo.
O que pode se extrair de bom da dieta cetogênica é a eliminação dos carboidratos refinados, que são aqueles vindos de alimentos preparados com açúcar e farinha de trigo refinada. Isso significa muita coisa: pão, macarrão, salgadinhos, doces, bolo, sorvete, refrigerante, etc.
Se você precisa de uma perda alta de gordura ou quer secar para fazer aparecer os músculos que ganhou nos exercícios, a dieta cetogênica cíclica pode ser uma boa pedida, mas sempre para ser usada em períodos curtos de tempo. Antes de tudo, procure o seu nutricionista
 
FONTE: Mude.nu
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers