Fonoaudiologando » O perigo por um fio


O número de usuários de fontes sonoras diretas como o IPod, Mp3, Mp4, dentre outros, vem crescendo assustadoramente nos últimos anos. Esses aparelhos estão presentes em todos os ambientes da vida cotidiana. Onde? Pare para observar quantos jovens andam nas ruas com os fones de ouvido, ou então, as pessoas na sua academia de ginástica. Esses pequenos aparelhinhos são capazes de produzir sons que vão de 70 a 113 decibéis, existindo modelos que podem chegar até a 120 dB, sendo que a orelha humana é capaz de suportar confortavelmente sons dentro de uma faixa de 0 a 80 dB, e que, ultrapassando esse valor gera desconforto e perigo para a audição.
A perda auditiva induzida por ruído (PAIR) era somente associada ao meio ocupacional, ou seja, apenas no ambiente de trabalho onde a pessoa estava exposta a uma fonte sonora acima do limiar seguro para a audição. Porém, com a alta tecnologia e a produção de aparelhos sonoros de alta potência o ruído recreacional ou não ocupacional passou a ser fonte de muitos estudos e merece uma atenção especial. 
Uma pesquisa realizada em São Paulo com 908 estudantes apontou que 64% deles usavam fones de ouvido e, destes, 18% usavam apenas essa fonte para ouvir música. Dentro destes 18%, 9,8%  apresentaram alterações na audição.
Outra pesquisa relevante feita na Alemanha verificou que a faixa etária que mais utiliza esses aparelhos sonoros está entre 11 e 19 anos, e que estes jovens costumam usar a fonte sonora por até 3 horas diárias. Foi comprovado também que meninas ouvem músicas com um nível superior a 93 dB.
De 1000 adultos analisados, 68% também apresentaram danos auditivos decorrentes do uso constante de fones de ouvido.
Abaixo estão os valores máximos de exposição diária ao ruído que ultrapassa 85dB:
Ø       85dB -  8 horas
Ø       90dB -  4 horas
Ø       95dB -   2 horas
Ø      100dB – 1 hora
Ø      105dB -  30 minutos
Ø      110dB –  15 minutos
Qualquer exposição sonora que ultrapasse os limites de tempo expostos acima são considerados fatores para a perda auditiva.
Quais são os principais sintomas? Zumbido constante, principalmente após o uso do fone (isso significa que você realizou uma hiper-estimulação do seu sistema auditivo); dificuldade de compreender o que as pessoas dizem principalmente em ambientes com muito barulho.
Dicas para prevenção de perdas auditivas por uso constante de fones de ouvido:
Observe a potência de seu fone de ouvido. Normalmente essa informação encontra-se na parte traseira da embalagem, pois com isso, você conseguirá dosar o volume seguro para a sua audição. Ex: se o seu fone chega a 100dB de potência, a intensidade segura seria a metade do controle de volume, podendo chegar a SOMENTE um ponto acima deste.
Caso não tenha essa informação, peça a uma segunda pessoa que fique a  1 metro de distância de você. Caso ela escute a música que sai do seu fone significa que a altura já está ultrapassando o limite seguro. Ou então, retire o fone e o coloque a uma distância de 60cm: caso você ainda escute o áudio, significa que o volume ainda está excessivo.
Após ouvir seu IPod, Mp3, etc., procure permanecer sem ouvir o som novamente por pelo menos o tempo que durou o último uso. O mecanismo auditivo precisa de um tempo para se recuperar após uma estimulação constante e intensa, principalmente se você estiver ouvindo zumbidos após o uso. Isso significa que você usou o fone por um tempo maior que o seguro.
Tenha sempre a consciência de que você é o principal responsável pela sua saúde auditiva, só você poderá mudar seus hábitos a fim de manter uma audição saudável por muitos anos. 
Informe as pessoas sobre os riscos do uso constante dos fones de ouvido, e lembre-se: caso escute a melodia de alguém, e se você estiver a um metro de distância, alerte-a! 
É possível unir prazer e segurança! A audição é um de seus bens mais preciosos, cuide-se!
Caso perceba qualquer sintoma auditivo citado acima, procure um fonoaudiólogo e um otorrinolaringologista. Eles são os profissionais habilitados para analisar cada caso e encaminhá-lo para as devidas providências.
Pollyanna Rangel
Fonoaudióloga
CRFª 7582-MG

Contato: 3217-0770 

FONTE: Oclick.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers