Promessas de fim de ano: como emagrecer e mudar hábitos alimentares

 

De: Michelly Rosa

Em toda virada de ano é o mesmo hábito: promessas são realizadas e muitas vezes não cumpridas. Muitos desses compromissos são relacionados à saúde, mudanças de hábitos, à melhoria na qualidade de vida. Mas como manter essas promessas? Como realmente mudar os hábitos e evitar que a mesma promessa seja feita todos os anos? 
O Por Uma Boa Causa deste mês de dezembro, aborda, através de uma série de reportagens sugestões e dicas para fazer valer as promessas de fim de ano. Nesta edição, você confere dicas para cumprir promessas de emagrecimento sem grandes privações e de forma permanente. 
No final de ano, com ceias de natal e comidas típicas fica ainda mais difícil manter a moderação. Porém, de acordo com Glorimar Rosa, professora do Instituto de Nutrição Josué de Castro da UFRJ (INJC), é possível comer de tudo e manter a forma durante as festas de final de ano. 
“A dica é preparar essas comidas típicas de maneira mais saudável; por exemplo, fazer a rabanada no forno, comer menos e dar preferência a frutas. Além disso, tentar substituir o açúcar refinado usado nos doces por um açúcar menos calórico (adoçante) e refrigerantes por sucos naturais. O importante é que não se prive de nada, mas consuma com moderação, se você está com vontade de tomar uma taça de vinho que tome uma, não uma garrafa”, aconselha a professora.
Para manter a dieta durante o ano, a professora sugere que sejam estabelecidas metas alcançáveis: “é necessário que a pessoa que quer emagrecer estabeleça metas que sejam possíveis. Uma pessoa de 100 quilos não pode estabelecer que vai pesar 50, mas pode iniciar uma meta para emagrecer 4 quilos, e fazer isso em médio prazo, isso estimula o emagrecimento”. 
Outro aspecto abordado pela nutricionista é a relação emocional do indivíduo com a alimentação. "Desde bebê, a pessoa estabelece uma relação emocional com a comida, quando o bebê chora, a mãe dá de mamar. Com isso, quando se tem uma frustração, pessoa corre para um chocolate ou um doce, que provocam a produção de substâncias no organismo que remetem ao prazer", relata. 
Porém, é necessário tomar cuidado com dietas que privam demais a alimentação. Segundo a professora, essa atitude é muito perigosa, pois leva a um período de emagrecimento sem reeducação alimentar: "a privação leva por algum período o emagrecimento, mas depois a recuperação de todo o peso perdido ou até ganho de peso. Isso porque a pessoa não se reeduca e fica com a ideia fixa da comida e quando tem a oportunidade de comer, come mais do que deveria", revela. 
Dessa forma, a reeducação alimentar é a melhor forma de manter sua promessa de emagrecer para o próximo ano. "Nada é proibido se a gente comer com moderação, por isso, nós nutricionistas defendemos a reeducação alimentar, que é um hábito introjetado para o resto da vida. Que as pessoas mudem lentamente esses hábitos, para que mudança seja permanente, essa é maior dica para que a pessoa consiga manter a dieta por todo o ano. Se você tem o hábito de comer três bombons todos os dias, comece a comer um, até que aos poucos você consiga trocar esse bombom por uma maçã", conclui.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers