A VERDADE CHOCANTE SOBRE O CATABOLISMO MUSCULAR! ENTENDA E COMECE A TORRAR GORDURA




A Cada dia me sinto mais e mais feliz, pois sei que estou quebrando definitivamente os paradigmas que levam ao emagrecimento. 
Dessa vez não será diferente! Confira mais uma informação que poderá fazer toda diferença no seu processo de eliminar quilinhos extras.
Trago mais uma verdade do mudo emagrecimento definitivo. Talvez você não tenha ouvido falar muito de uma palavrinha de nome CATABOLISMO. E se já ouviu falar, provavelmente não deu muita importância. Está na hora de mudar seu foco. Se realmente busca emagrecer de verdade, não deixe de ler este artigo. 

ENTENDENDO O CATABOLISMO 
Catabolismo é a parte do metabolismo que se refere à assimilação ou processamento da matéria adquirida para fins de obtenção de energia. É uma ação reversa, onde existe um desgaste excessivo e com consequente mobilização das proteínas e material muscular para fornecer energia ao organismo. Em outros aspectos fisiológicos, às vias de degradação, ou seja, de quebra das substâncias.
Caso ainda tenha ficado dúvidas no seu entendimento: O catabolismo nada mais é que; depois de um desgaste excessivo, não há mais energia suficiente no corpo, o METABOLISMO CATABÓLICO entra em ação. O organismo passa a atacar as reservas de proteína dos tecidos, sintetizando-as para obter glicose e aminoácidos. Dessa forma, em vez de construir, promove a destruição molecular, o que reverte na perda de massa muscular. Isso pode gerar uma queda direta no processo de perda de peso, pois o metabolismo tende a cair, perdendo a eficácia na queima de gordura corporal.

Uma curiosidade!
As comunidades científicas têm provado cada vez mais que a maior queima de gordura corporal NÃO acontece durante a prática de exercícios físicos, e sim durante o descanso. O mesmo também vale quando falamos de ganho de massa muscular. Isso porque quando estamos praticando atividades físicas chegamos a experimentar déficits de energia, estando, assim, temporariamente em estado catabólico. Quando passamos para o estado de descanso após a prática de atividades, onde há maior oferta de nutrientes, entramos em fase de recuperação.
Eu fico abismado, pois esse é um dos mitos mais brutais. Ainda hoje pessoas ficam duas horas na academia praticando exercícios aeróbicos, com alta restrição nutricional. Sinceramente, você acha que isso vai funcionar? NÃO, NÃO, NÃO, NÃO, NÃO, NÃO, NÃO, E NÃO! Me dá vontade de gritar! É lamentável acreditar que no século 21 existam informações tão erradas.
Reforçando, você pode até emagrecer, mas eu garanto, será muitíssimo difícil manter seu peso, pois esse não é o caminho para alcançar o emagrecimento definitivo.
Sabendo disso, pode perceber que tudo está ligado. Tome consciência na hora de analisar as alternativas certas, para então buscar o emagrecer corretamente sem surpresas no futuro.  

PRINCIPAIS FATORES QUE FAVORECEM O CATABOLISMO MUSCULAR 
- Passar fome, alimentação inadequada! Afinal de contas, para o nosso corpo é o que é: Uma ameaça mortal. Quem treina em jejum (considerando ao menos 3 horas sem comer) corre o risco de perder massa magra e ainda sofrer de hipoglicemia, que é a queda de açúcar no sangue, podendo ficar fraco ou até desmaiar. Ainda mais, pode levar seu corpo ao extremo desgaste, potencializando o estado catabólico.
Associando o catabolismo ao treinamento, se você malha sem energia suficiente, ou seja, sem ter se alimentado, o organismo tentará suprir a carência energética destruindo as próprias de reservas. Nesse caso, aminoácidos e glicose serão utilizados para fornecer energia.

[SOLUÇÃO! Sempre preciso incluir CARBOIDRATOS na alimentação pré-treino?]
Na sua grande maioria, sim, prefira os carboidratos inteligentes aos refinados. Evite alimentos como arroz branco, geleia e chocolate, pois dificultam a queima de gordura corporal. O principal nutriente que dá energia é o carboidrato, por isso ele não pode faltar antes do exercício. Mas se desejar uma energia mais duradoura, com eficiência na perda da gordura corporal e diminuição dos efeitos catabólicos, o interessante é consumi-lo junto com uma proteína de qualidade. Lembre-se: alimente-se pelo menos uma hora antes do exercício.
Esse período é bem variável, pois enquanto algumas pessoas apresentam um ótimo rendimento realizando uma alimentação em apenas 30 minutos antes do exercício, para outras essa prática pode ser bastante desastrosa. Portanto, a individualidade sempre deverá ser respeitada.
Nesse momento, uma refeição com a quantidade adequada aumenta de forma significativa o anticatabolismo, constituindo um importante fator para melhorar o desempenho e eficiência no emagrecimento com qualidade.

ESSA CONDUTA TEM POR OBJETIVO: 
Reduzir o catabolismo induzido pelo exercício - maior liberação insulínica e maior síntese de glicogênio.
Garantir maior disponibilidade de aminoácidos para os músculos.
Prevenir a hipoglicemia e os sintomas a ela relacionados.
Fornecer energia para o trabalho muscular durante o treinamento.
Evitar o estado de fome e o desconforto gastrointestinal durante o exercício.
Proporcionar um correto aporte hídrico, garantindo que o indivíduo inicie o exercício num estado completamente hidratado.
Consistência na perda e peso, e redução do efeito sanfona.
Inibição dos hormônios catabólicos.

Sempre preciso me alimentar pós-treino?
Sim, não se alimentar após o treino, pensando que é melhor para consumir gorduras de reservas, pode minar o processo de emagrecimento. Pode parecer estranho, mas muitas pessoas pensam dessa maneira ainda.
Depois do exercício, é fundamental consumir uma fonte proteica junto com carbo – nutriente fundamental na construção dos músculos e na eficiência da perda de gordura corporal. Neste momento, é preciso repor o desgaste que o treino causou, os músculos que estavam ativos se preparam para restabelecer a energia gasta e maximizar a entrada de nutrientes. Esse é o estado em que o corpo se encontra mais receptivo à absorção e ao armazenamento de energia.
Durante o treino, ocorre uma diminuição natural na insulina circulante, sendo que, por meio da ação de receptores específicos, a glicose entra nas células sem depender de insulina nesse momento. Esse fenômeno é conhecido como período insulino-independente, com duração de uma a duas horas após a atividade física. Quando se ingere um alimento na fase insulino-independente, os nutrientes entrarão nas células mais rapidamente, proporcionando uma ótima absorção. Mesmo que seu objetivo seja emagrecer, não se preocupe, é preciso começar a pensar na reconstrução das fibras musculares, fazendo com que o corpo trabalhe em estado anabólico de reconstrução celular. Isso fará toda diferença no final.
Afim de garantir maior praticidade, o uso de suplementos nesse caso é bem interessante, pois além da dificuldade de transporte, observa-se em treinamentos mais intensos o que é conhecido como anorexia pós-esforço, dificultando o processo alimentar. Se quiser realmente emagrecer, está na hora de fazer a coisa certa. Não sou eu quem está falando, mais sim a ciência!
Agora você começa a entender porque pessoas emagrecem e engordam facilmente, encontrando-se no efeito sanfona. Digo mais uma vez, não é preciso passar fome para chegar ao emagrecimento definitivo.
Abaixo segue uma tabela para ajudar a ter uma melhor noção de refeições antes e pós-treino: Rumo ao peso ideal. 

 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers