ANABOLISMO X CATABOLISMO

 
Nosso organismo é composto por uma série de reações químicas e físicas denominadas de metabolismo, sendo então fundamental para a manutenção de nossas funções vitais como produção de energia, criação de novos compostos ( enzimas e hormônios), desenvolvimento de ossos e músculos, destruição dos tecidos e vários outros processos.
         Nosso metabolismo compreende dois processos fundamentais:
· Anabolismo- processo de construção dos tecidos feito a partir de nutrientes básicos (proteínas, carboidratos, lipídios, entre outros). Assim sendo, temos como exemplo a construção de músculos e também de tecido adiposo (gordura) a partir de nutrientes de alimentos que ingerimos.
·  Catabolismo- processo de destruição dos tecidos em compostos mais simples (glicose, aminoácidos, ácidos graxos, entre outros). Assim sendo, temos como exemplo a quebra de nossas reservas de gorduras e músculos para obter energia.

      A todo instante nosso corpo trabalha e querendo ou não esses dois processos citados acontecem, cabendo a nós saber controlá-los da melhor maneira.
        A situação ideal para o crescimento é sempre manter o metabolismo em estado de anabolismo e isto é feito quando conseguimos manter a quantidade de Calorias ideal para executar nossas atividades diárias. No nosso corpo a prioridade é a produção de energia, sendo ela produzida através da glicose vinda dos alimentos, porém quando nos alimentamos de maneira deficiente compensamos a falta de energia com o catabolismo de nossas reservas ( glicogênio e tecido adiposo) para produzir mais energia para manutenção das atividades e em casos de maior necessidade energética como a prática de atividades físicas acontece também o catabolismo dos músculos (aminoácidos).
      A alimentação de deve ser organizada de maneira a evitar sempre o catabolismo de maneira que atenda os requisitos abaixo:
- Refeições com intervalos de 02 a 03 horas entre elas.
 ex.: café às 07:00
        lanche às 09:30
       almoço às 12:30
       lanche às 15:00
       jantar às 18:00
       ceia às 21:00

- Cada refeição deve conter carboidratos e proteínas; ex.: Arroz com frango
- Deve se evitar comer alimentos de alto Índice Glicêmico (IG) durante as refeições ao longo do dia, pois estes aumentam a fome, diminuindo a sensação de saciedade por mais tempo, ao contrário dos alimentos de menor índice glicêmico;
ex.:  alto índice: pães de massa branca, bolos, sanduíches, biscoitos, macarrão, etc.
        Menor índice: Batata doce, arroz integral, macaxeira, amendoim, pêra, etc.
- Realizar uma refeição rica em carboidratos de baixo IG de 01 a 02 horas antes do treino; ex.: batata doce com ovos
- Realizar uma refeição de alto IG logo após o treino com proteínas de rápida absorção, podendo ser utilizados suplementos. ex.: whey protein com dextrose
- Realizar uma refeição rica em carboidratos e proteínas de lenta absorção de 01 a 02 horas após o treino. ex.: arroz com carne vermelha.
     De acordo com que acima foi falado, pode-se observar que as refeições devem ser organizadas de maneira a garantir a quantidade de energia suficiente para realizar todas as atividades de um indivíduo para que possa poupar então a proteínas para que elas possam construir os músculos, devendo evitar grandes períodos entre as refeições para que não haja o catabolismo da musculatura e também o acúmulo de tecido adiposo. Sempre for treinar alimentar-se bem antes para elevar o nível de glicogênio (reserva de carboidratos) para evitar o catabolismo e comer bem após para aumentar o anabolismo muscular.

      Lembrando que proteína ingerida sem carboidrato é igual a energia, ou seja não faz sua função correta que é construir o músculo.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers