4 Mitos da musculação feminina

 
 
Ponha de lado os mitos sobre o emagrecimento e defina concretamente seus objetivos de perda de gordura. Evite essas mentiras e encontre a verdade sobre o que é verdadeiramente eficaz. Saiba nessa matéria quais os mitos associados à musculação feminina e descubra como ter um corpo mais bonito!
1º Mito: Perda localizada
Vamos começar com a teoria de queima de gordura e tonificação de uma determinada área do corpo. A tonificação envolve dois elementos: o tecido adiposo (a gordura corporal subcutânea) e o tecido muscular. A fim de parecer mais tonificada, você tem de reduzir a gordura corporal e aumentar sua massa muscular.

O corpo humano não permite apenas a redução local de gordura, como por exemplo exclusivamente a zona abdominal. A perda de peso ocorre em todo o seu corpo. Infelizmente, a gordura corporal não é necessariamente reduzida uniformemente.

Existem áreas problemáticas onde a gordura é difícil de eliminar. No caso das mulheres, estamos falando da barriga, pernas ou braços. Porém, pode atacar essas zonas com exercícios específicos.

A redução de gordura corporal ocorre quando uma pessoa está em défice calórico. Isso ocorre em duas situações: diminuindo a quantidade de calorias que você consome ou aumentando a quantidade de exercício.

O ideal será mesmo combinar as duas variáveis. O treinamento de força é usado para ajudar a construir e manter o tecido muscular, enquanto o treino cardio é uma ferramenta utilizada para ajudar a alcançar um déficit calórico.

É importante que você tenha em mente que não há exercício nenhum que vai queimar gordura de seu corpo em uma área específica! Essa redução só ocorre por via de uma redução de calorias e um aumento de treino diário.



Há um grande equívoco em relação à sensação de “ardor” que você sente após a realização de muitas repetições durante um exercício. Algumas pessoas pensam realmente que essa sensação é a perda de gordura. Na verdade, esse ardor é causado pelo ácido láctico, que é utilizada por seus músculos para formar o trifosfato de adenosina (ATP) para energia imediata.

Muitas vezes, vemos mulheres, na academia, realizando conjuntos de 100 abdominais. Provavelmente elas assumem que a sensação de ardor vai realmente ajudar a ”tonificar a barriga”. Se você estiver executando um conjunto de 100 repetições em qualquer exercício, você não acha que é hora de passar para algo um pouco mais difícil?

2º Mito: Perder sua feminidade
A teoria de que levantar pesos fará com que uma mulher fique volumosa e máscula é completamente errada. Antes pelo contrário, a musculação vai ajudar a salientar sua feminilidade.

A parte mais difícil é comer adequadamente, pois é necessário comer muito e bem para ganhar massa muscular. Muitas vezes você terá de obrigar a si própria para comer tudo devidamente.

Ganhos de massa muscular não são algo que ocorre do nada. Você tem que realmente querer que isso aconteça. É bastante seguro dizer que o ganho muscular é muito, muito mais difícil do que a perda de gordura para a maioria das pessoas.

Outro fator importante que a maioria das mulheres se esquece é a testosterona. A testosterona é um hormônio anabolizante encontrado no corpo humano, tanto feminino como masculino, e que é muito importante para o ganho de massa muscular. Os homens geralmente têm cerca de dez vezes mais testosterona do que as mulheres.

É por isso muito difícil uma mulher ganhar uma incrível quantidade de massa muscular e ser confundida com um homem, não acha?


3º Mito: Evitar exercícios de peito
Outro mito bastante popular é a teoria de que uma mulher não deve realizar todos os exercícios de peito, pois isso poderia “encolher seus seios”. Os seios de uma mulher são uma área de depósito de gordura, assim como em qualquer outro lugar em seu corpo. Os seios vão diminuindo à medida que os níveis de gordura do corpo são reduzidos.

Exercícios de musculação para o peito não serão a causa para uma redução do tamanho. Na verdade, pode até ajudar seus seios parecerem maiores, estimulando o crescimento de seus músculos peitorais. Maiores músculos peitorais ajudam a empurrar a gordura encontrada em seus seios, fazendo assim eles parecerem maiores.

4º Mito: Comer menos para perder peso
A maioria das mulheres afirma ter uma boa dieta, mas geralmente acaba sendo um regime de fome. Provavelmente, inclui pular o café da manhã, comer uma salada para o almoço e uma fatia de queijo para o jantar.

O café da manhã é considerada a refeição mais importante do dia por um motivo: seu corpo está implorando por combustível, uma vez que não recebeu nada durante as últimas oito a dez horas. Saltar refeições frequentemente atrasa realmente seu metabolismo, pois é muito mais benéfico comer 5 a 6 pequenas refeições espaçadas uniformemente ao longo do dia.

Geralmente as mulheres pensam que comer tão frequentemente vai levá-las a ganhar peso. Isso simplesmente não é verdade, a menos que você coma muitas calorias acima do seu nível de desgaste.

Digamos que 1500 calorias diárias é adequado para o seu objetivo de perda de peso: em vez de comer duas refeições de 700 calorias, faça cinco refeições de cerca de 300 calorias. A divisão por refeição pode variar, certamente. Tendo em conta que você termina o dia com a mesma quantidade de calorias, comendo várias vezes por dia, você ficará com seu peso ideal.


A importância da uma dieta saudável
Uma boa dieta é tão importante quanto o exercício, se não mais importante. Certifique-se de que come com frequência ao longo do dia, controlando o tamanho das porções.

Comer os alimentos corretos vai certamente ajudar seu progresso também. Alimentos ricos em proteínas são muito importantes, pois eles são necessários para a recuperação de seus treinos. Carnes magras, ovos e proteína de soro de leite são bons exemplos.

Carboidratos moderados também devem ser incluídos em sua dieta, pois é a principal fonte de combustível do seu corpo. Os cereais integrais são um elemento chave, uma vez que são muito mais lentos de digerir e ajudam você para se sentir saciada durante mais tempo.

A gordura também é importante para a recuperação e a produção hormonal. Exemplos de boas fontes de gordura incluem: azeite de oliva, óleo de canola, toda a variedade de frutos secos ou peixes gordos como o salmão e a cavala.

Frutas e legumes também devem ser incorporados,  uma vez que estão repletos de vitaminas e minerais necessários para as funções diárias do corpo. A fibra encontrada nesses alimentos promove sua saúde digestiva e ajuda a manter sua barriga satisfeita.

Conclusão
Imagine esses aspetos referidos como peças de um puzzle. Para você alcançar seu objetivo final, precisa de dar o máximo de dedicação a cada elemento, na alimentação como no treino. Por isso, se liberte de mitos e consiga seu corpo de sonho de forma positiva e saudável.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers