A descoberta do farro e a primeira receita com este cereal

Por Luciana Betenson

A primeira vez que ouvi falar do farro foi numa ida ao restaurante Arturito, em São Paulo. No menu havia farrotto, ou seja, um risotto que não era feito com riso (arroz) mas sim com um grão diferente. Uma delícia! Pois na última visita ao sex shop (Santa Luzia para os – ainda – incautos!) em São Paulo, comprei um pacote de farro.

A receita escolhida, farrotto de alcachofras e tomates, é da revista Eating Well. Ficou simplesmente divino, levou nota 9 de todos em casa. Ter cozinhado o farro com um ramo de alecrim e outro de sálvia fez diferença e deu um toque/gosto muito especial ao resultado final.

Fui pesquisar sobre o farro e descobri que algumas blogueiras, especialmente nos EUA e na Europa, já fizeram receitas deliciosas com este cereal. A Fer do Chucrute com Salsicha fez esta, que pretendo repetir um dia, e a Mariana do Caos na Cozinha fez este post ótimo no qual mostra as diferenças e semelhanças entre farro e espelta.


Um texto na Folha Online explica mais sobre o farro: “Um dos primeiros grãos empregados na culinária, foi cultivado durante séculos na região do Mediterrâneo. Apesar de sua importância, após a queda do Império Romano cereais mais produtivos foram desenvolvidos e seu cultivo entrou em declínio. O farro tem coloração marrom clara similar à do trigo usado na farinha e à do trigo de "grano" duro. O que diferencia um do outro é a casca, que adere ao grão do farro durante a colheita, como ocorre com a cevada e com a aveia. Cultivado em toda a região central da Itália, o farro da área de Garfagnana, na Toscana, é famoso por seu sabor amendoado. Por ser muito resistente, costuma ser produzido sem utilização de pesticidas -ganhando adeptos entre os apreciadores de orgânicos”.

Em tempo: por ocasião da noite de degustação de vinhos aqui em casa, meu amigo super gourmet Jacques B. me trouxe de presente 3 cabeças de alho negro produzidas pela Marisa Ono, além de echalotas recém-colhidas na sua horta. Presentão para quem gosta de comer! Em troca, dei a ele o restante do meu pacote de farro. Ele me escreveu o seguinte: "Não sabia, mas o Farro é o que se chama Épeautre em Francês. Já era mencionadas na Biblia (Ézéchiel) e no Antigo Egito. O pão de farro era consumido pelo casal na cerimônia de casamento (cumfarreato), na antiga Roma.... Te anexo a receita de uma torta de farro (Gâteau d´épeautre) parecida a uma que minha mãe fazia". Receita anotada, aguardem! :-)

Farrotto de alcachofras e tomates
1 ½ xíc (chá) de farro semiperolizado, lavado e escorrido
1 ramo de sálvia fresca
1 ramo de alecrim fresco
1 col (sopa) de azeite de oliva
½ xíc (chá) de cebola picadinha
1 dente ou 1 col (chá) de alho picadinho
400 g de tomates sem sementes e picados em cubos
1 lata de 350 g de fundos de alcachofra, picados em cubos
¼ xíc (chá) de folhas de manjericão rasgadas
1 col (chá) rasa de sal
1 pitada de pimenta-do-reino moída na hora
1 ½ xíc (chá) de caldo de legumes

Coloque o farro para cozinhar com o ramo de sálvia e o ramo de alecrim e com dois dedos de água cobrindo-o. Deixe ferver, reduza o fogo e deixe cozinhar sem tampar por mais 20 minutos, até que o farro esteja cozido, mais ainda firme. Quando pronto, remova as ervas, escorra o farro e reserve. Aqueça o azeite em uma panela de fundo largo e refogue a cebola, junte o alho, refogue mais um pouco e acrescente o farro cozido, os tomates, as alcachofras e metade do caldo de legumes. Tempere com sal e pimenta. No fogo médio, vá mexendo delicadamente até o caldo ser todo absorvido. Coloque o restante do caldo e repita a operação. Deve levar uns 10 minutos para ficar pronto. Desligue o fogo, acrescente o manjericão, misture mais um pouco e pronto. Atenção! O farrotto não fica tão cremoso como um risotto, é assim mesmo. Saudável :-) Eating well!! Se quiser um farrotto mais cremoso, experimente juntar um pouco de manteiga e queijo parmesão ao final do cozimento.

FONTE: Rosmarinoeprezzemolo.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers