Que é albumina?


A albumina é uma proteína de alto valor biológico presente na clara do ovo, no leite e no sangue. É freqüentemente usada por praticantes de musculação que querem aumentar sua massa muscular.
No sangue é a sua principal proteína, que se encontra em grande abundância no plasma, onde é sintetizada no fígado.
A albumina é usada principalmente em tratamentos relacionados com queimaduras e hemorragias graves. Uma pessoa com queimaduras do terceiro grau em 30 a 50% do seu corpo necessitaria de 600 gramas de albumina. Quanto sangue seria necessário para extrair esta quantidade? Seriam necessários uns 10 a 15 litros (de 10.6 a 15.9 quartos de galão) de sangue armazenado para produzir essa quantidade de albumina.
No Corpo Humano
A concentração normal de albumina no sangue humano fica entre 3,5 e 5,0 gramas por Decilitro, e é cerca de 50% das proteínas plasmáticas. O resto de proteínas presentes no plasma chamam-se globulinas. A albumina é fundamental para a manutenção da pressão osmótica, necessária para a distribuição correta dos líquidos corporais entre o compartimento intravascular e o extravascular, localizado entre os tecidos. A albumina tem carga elétrica negativa. A membrana basal do glomérulo renal, também está carregada negativamente, o que impede a filtração glomerular da albumina para a urina. No síndrome nefrótico, esta propriedade é menor, e perde-se grande quantidade de albumina pela urina.
Funções da Albumina
Manutenção da pressão osmótica. Transporte de hormônios tireoideas. Transporte de hormônios lipossolúveis. Transporte de ácidos graxos livres. Transporte de bilirrubina não conjugada. Transporte de fármacos e drogas. Aumento da libido. União competitiva com ions de cálcio. Controle do pH. Seu excesso ocasiona diversas doenças, como problemas renais e hepáticos. Além disso, o consumo excessivo de albumina provoca ganho de peso, sendo que um aumento em massa múscular sem acúmulo de gorduras e também é responsável pelo fator anti-catabólico ou seja bloqueia a perda de músculos.
Causas da deficiência de albumina
Cirrose hepática: Por diminuição de síntese hepática. Desnutrição. Síndrome nefrótico: Por aumento na sua excreção. Transtornos intestinais: Perda na absorção de aminoácidos durante a digestão e perda por diarreias. Enfermidades genéticas que provocam hipoalbuminemia que são muito raras.
Efeitos Colaterais
Algumas pessoas utilizam alta dose de albumina para realizar treinos de força (musculação, artes marciais). Uma alta dose desta proteína pode causar gases e flatulências.
Tipos de albumina
FONTE: Bionutri.blogspot.com
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers