Conheça os princípios do treinamento de Weider


Este artigo foi escrito por: Marcelo Sendon

A mistura entre o Heavy Duty, HIT e Weider é a forma mais comum de treinamentos em academias. Conheça neste artigo os 15 principais princípios do treinamento Weider, imortalizado nos anos 50 por “pequenos” atletas como Lou Ferringo, Arnold e muitos outros.
Lembre-se sempre de adaptar seu treino conforme suas necessidades e, conforme, claro os princípios aqui estabelecidos. 
1 – Sobercarca

A base de qualquer treinamento com pesos é o aumento progressivo de cargas, com os fins não só de aumento de volume muscular, mas de força e fibras também.
2 – Isolação
Cada músculo possui uma maneira diferente de progressão e, deve ser tratado individualmente, conforme seus arranjos de fibras, qualidade e capacidade.
3 – Confusão muscular
É comum que o músculo se adapte com o passar do tempo as cargas e ao estilo de treinamento. Então, fazer variações de exercícios, séries, cargas e repetições é primordial.
4 – Prioridade.
Priorize seus músculos mais fracos e menos trabalhados, usando-o em treinos ao início de sua rotina e, treinando-os com foco maior.
5 – Pirâmide
A fibra muscular cresce a contrações de pesadas cargas e resistências. Assim, os princípios de pirâmide e pirâmide invertida são ótimos para recrutar todos os tipos de fibras musculares (brancas e vermelhas) e retirar todo glicogênio do músculo.
6 – Rotina dividida
Divida seus músculos com inteligência. Se treinará menos dias na semana, aumente as séries e os exercícios. Se treinará mais dias, então o treino deve ser menos volumoso. Mas jamais perca a INTENSIDADE!
7 – Bombeamento de sangue para o músculo
Para isso, é importante sempre aquecer o músculo, fazer exercícios isométricos, polimétricos e lembrar-se sempre de contrair o músculo a cada repetição com pesos.
8 – Superséries
As super séries ajudam a fadigar ainda mais os músculos primários e secundários e, de quebra, ajudam a reduzir o tempo de um treino volumoso.
9 – Séries compostas
Séries compostas juntamente com super séries, produzem um efeito inesperado na resposta muscular com seu aumento de força, tamanho e resistência.
Você pode, por exemplo fazer supino reto, imediatamente após o término da série, fazer rosca direta e, para fechar o primeiro circuito, ir para o burrinho até a exaustão.
10 – Princípio Holístico
Este baseia-se nas células musculares que constroem cada fibra muscular, individualizando assim seus treinos, exercícios e repetições
11 – Cíclico
Variar a rotina durante um período é sempre importante! Um exemplo de treino cíclico são as fases: Resistência – Força – Hipertrofia – Definição muscular – Vascularização.
12 – Isotensão
Trata-se do aumento do controle muscular afim de produzir maior resistência, recrutamento de fibras e bombeamento de sangue para o músculo.
13 – Impulso
Trata-se de fadigar o músculo de forma lenta e contrativa. Séries superlentas são um bom exemplo para isso.
14 – Triséries
Segue o mesmo princípio das séries compostas, porém, com 3 exercícios de 3 grupos musculares diferentes.
15 – Séries gigantes
Talvez o princípio mais conhecido no treinamento Weider, são as séries gigantes, compostas por 4 ou 5 exercícios por músculo e 4 ou 5 séries por exercício.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers