Cuidado com contaminação na academia de ginástica!


Quando você vai à academia, você lava as mãos antes e depois de utilizar um equipamento? Leva seu próprio colchonete para exercícios no solo? Usa apenas toalhas limpas que você mesmo levou e só bebe água da sua garrafinha?
Se você respondeu “não” a alguma das situações acima, você pode acabar com uma das muitas infecções cutâneas que podem se desenvolvem rapidamente em instalações atléticas. Autores de uma cartilha sobre o assunto nos Estados Unidos alertam que as infecções na pele representam mais de metade dos surtos de doenças infecciosas que ocorrem entre os participantes em esportes de alto rendimento.
Qualquer pessoa – seja atleta profissional ou apenas “de final de semana” – está propensa a fungos, infecções virais e bacterianas na pele. O suor e o contato direto ou indireto com lesões e secreções de outras pessoas tornam a pele vulnerável a uma série de problemas.
Pé de atleta, furúnculos, herpes são as doenças contagiosas mais comuns nesses ambientes. Apesar de não muito sérias, elas devem ser tratadas logo para evitar complicações. A bactéria Staphylococcus aureus, porém, é muito perigosa – por ser resistentes a vários antibiótico, entre eles a penicilina – e também pode ser encontrada nesses locais.
Kyle Frey, um lutador norte-americano de 21 anos, teve de passar cinco dias no hospital, além de se submeter a uma cirurgia e a um pesado tratamento com antibióticos para se curar. No início, ele achou que fosse apenas uma alergia e não deu muita bola ao que parecia ser uma espinha. Com o passar do tempo, a “espinha” piorou e ele foi diagnosticado com a bactéria, cuja taxa de mortalidade de seus infectados chega a 34% em apenas 30 dias.
Para evitar que casos como o de Kyle Frey aconteça com você, não é necessário um esforço do outro mundo, como explica o instrutor da Universidade da Carolina do Norte, Steven Zinder. “É tudo questão de bom senso. Você precisa manter seu corpo e seu equipamento limpo”, ensina Zinder. “Você nunca sabe quem utilizou o equipamento pela última vez em uma academia. Pode ser um terreno fértil para estes grandes erros, alguns dos quais são bastante desagradáveis”, completa.
Ele ainda lembra que todo cuidado é pouco nas academias e que até mesmo as roupas usadas na atividade física devem receber tratamento especial para a prevenção de eventuais doenças. “Você deve tomar banho na academia com um sabão antibacteriano e água em todo o corpo. Quanto às roupas, é melhor ter dois sacos, um só para roupas limpas e outro separado para carregar a roupa suja”, aconselha Zinder. [The New York Times]

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Para mais informações entre em contato:
acadhemia@gmail.com
83 98730 5644 (só mensagem).

 

Subscribe to our Newsletter

Contact

Email us: acadhemia@gmail.com

Our Team Memebers